Blog Magic Web Design

Acesse o site

Pequenas ações para uma internet segura

Pequenas ações para uma internet segura

No dia 6 de fevereiro é celebrado o Dia da Internet Segura (ou Safer Internet Day), uma iniciativa da Rede Insafe na Europa com o objetivo de conscientizar pessoas e empresas sobre as melhores práticas de segurança online.

Os ciberataques cresceram consideravelmente no terceiro trimestre de 2017

Alguns cuidados e mudanças de hábitos ao navegar, usar aplicativos e redes sociais ajudam o usuário a se prevenir dos ciberataques, que cresceram consideravelmente no terceiro trimestre de 2017, como aponta o Relatório de Segurança Digital no Brasil, realizado pelo DFNDR Lab.

De acordo com a pesquisa, os ciberataques totais e por meio de links maliciosos aumentaram cerca de 44% entre o segundo e o terceiro trimestres do ano passado. No mesmo período, os ataques virtuais via malware cresceram acima de 49%.

Os dados mostram que links maliciosos já são 12 vezes mais usados em ataques do que malwares.

Veja abaixo as principais dicas para usar a internet de maneira mais segura:

 

  • Uma das recomendações básicas é manter programas como Flash, Java, antivírus, sistema operacional e navegador sempre atualizados.
  • Por falar no navegador, os plug-ins facilitam a rotina do internauta, mas podem conter extensões maliciosas que roubam dados. Em relação às barras de ferramentas, o ideal é evitá-las, pois costumam vir repletas de malwares.
  • Configure o seu browser para bloquear as janelas pop-up, frequentemente usadas para golpes de phishing.
  • Embora navegar usando o smartphone possa ser mais prático, recomenda-se dar preferência ao desktop ao realizar transações financeiras. Isso porque os computadores possuem antivírus mais poderosos e facilitam a verificação da página do banco.
  • Ao criar uma senha, evite os clichês como data de aniversário, placa do carro ou nome do animal de estimação. Utilize sequências com letras, números e símbolos especiais, de preferência acima de seis caracteres. Procure não anotá-las em arquivos do Word ou outros aplicativos, o mais recomendado é usar gerenciadores de senhas e trocá-las a cada três meses. Ainda, lembre-se de limpar o histórico do navegador frequentemente.
  • Quando fizer compras, desconfie de preços muito baixos. Se o site for novo, pesquise a reputação dele em portais como Reclame Aqui ou verifique se a página disponibiliza contato para atendimento ao consumidor. Confira ainda se, na parte do pagamento, o endereço apresenta o protocolo “https”.
  • Nas redes sociais, evite fazer check-ins em locais como a academia, o trabalho ou a própria casa, capazes de denunciar a sua rotina para pessoas mal-intencionadas. Também não é indicado adicionar todo mundo que envia uma solicitação. De qualquer forma, previna-se ao restringir o acesso às suas publicações por meio das configurações de privacidade.
  • Mídias sociais como Facebook e Twitter oferecem a opção de fazer login através de verificação em duas etapas: além da senha, é preciso fornecer ainda um código enviado por SMS ou gerado em um aplicativo.

Veja também: Fuja do clickbait

Pin It

Comentários Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*