Blog Magic Web Design

Acesse o site

Mercado de web já não tem lugar para amadores

Em entrevista ao programa Paraná Empreendedor, Antonio Borba, diretor-executivo da Magic Web Design e especialista em tecnologia, falou sobre as mudanças que ocorreram no mercado de web desde o seu surgimento. Antigamente, os sites eram como cartões de visita, estáticos, sem interação alguma. Hoje, as possibilidades na construção de uma página na web são inúmeras e o que vemos são sites muito complexos e interativos.

O total de pessoas com acesso à internet vem crescendo em uma alta velocidade. Para se ter uma noção, 58 milhões de pessoas puderam acessar a web em julho de 2011. Devido a isso, essas pessoas se tornam alvo de diversas empresas. Com isso, muitos empreendedores estão enxergando na internet oportunidades de grandes negócios. Para Antonio Borba, embora muitas empresas já estejam partindo para as redes sociais, primeiramente é imprescindível ter um website. Recorrer a empresas especializadas nisso, como a Magic Web Design, é uma boa opção, pois esse tipo de serviço, além de construir o site, também pode prestar consultoria em redes sociais, desenvolvendo estratégias para que essa empresa seja inserida na web da melhor forma possível.

Confira a 1ª parte da entrevista:

Imagem de Amostra do You Tube

Com esse boom virtual, muitos acabam achando que negócios exclusivos na internet serão o caminho ideal. Porém, acreditando que esse é um meio de fácil inserção, acabam entrando no mercado com sites amadores e então a perspectiva de sucesso absoluto acaba se distanciando. A web tornou-se um meio muito complexo e casos de sucesso como sites de compras coletivas, leilões e as próprias redes sociais são exceções. Ao entrar nesse ramo é preciso muito planejamento, profissionalismo e pesquisar muito bem o mercado. A internet se tornou um mercado extremamente profissional.

Prova desse profissionalismo é a importância em se obedecer a padrões mundiais na construção de sites e de construí-los muito bem otimizados a fim de que tenham uma boa indexação no Google, que também é considerado um ferramenta altamente mensurável para se obter informações sobre o público que determinada empresa deve focar, já que o Google fornece informações sobre número de acessos e localização geográfica desses acessos. Dessa forma, o empresário consegue saber exatamente onde e para quem será mais lucrativo oferecer seus serviços.

O diretor-excutivo da Magic explicou ainda que as ferramentas para a construção de sites são muito variadas, como o WordPress, muito usado em blogs. Entretanto, também se pode desenvolver ferramentas específicas de acordo com as necessidades de determinados clientes. Praticamente não há limites para a personalização de uma página na internet, já que até mesmo as ferramentas podem ser customizadas conforme o que se deseja construir.

Confira a 2ª parte da entrevista:

Imagem de Amostra do You Tube

Embora o crescimento do número de empresas na internet seja muito grande, essa área ainda não pode ser considerada saturada. A demanda está cada vez maior e as empresas especializadas nisso estão crescendo muito, contudo a quantidade de empresas sem qualificação nesse ramo também é grande, o que pode acabar desqualificando esse mercado. Porém, isso tende a diminuir, pois a procura pela profissionalização na web também está crescendo ao mesmo passo que a demanda por profissionais da área, já que, com a especialização da internet, é necessário uma equipe de cerca de sete pessoas para construir um site, trabalho que era feito por apenas um profissional anos atrás.

Borba também falou sobre a Magic Web Design, empresa há 15 anos no ramo, especializada na construção de websites e que desenvolve estratégias de inserção de empresas na internet através dos próprios sites e das mídias sociais.

Pin It

Comentários Facebook

Uma resposta para Mercado de web já não tem lugar para amadores

  1. Pingback: Twitter e Google trocam farpas - Magic Web Design | Magic Blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*