20 mar

Impressoras 3D podem produzir armas de fogo

blueprint Impressoras 3D podem produzir armas de fogo

Também conhecida como prototipagem rápida, a impressão 3D começou a ser desenvolvida nos Anos 80 e desde então tem trazido cada vez mais benefícios para a sociedade – utilizada, por exemplo, na arquitetura, no design de produtos, nas indústrias automotiva, aeroespacial e de desenvolvimento médico. Nos últimos anos, inclusive, essa tecnologia se tornou acessível para uso doméstico e projetos para impressão 3D passaram a aparecer na internet, ampliando o potencial de criação de produtos por pessoas comuns. Mas essa popularização pode também trazer problemas. É o caso da impressão 3D de armas de fogo.

Localizada no Texas, a Defense Distributed é uma empresa norte-americana sem fins lucrativos que tem como objetivo “facilitar o acesso global e a produção colaborativa de informação e conhecimento relacionado à impressão 3D de armas de fogo”. Em outras palavras: ajudar pessoas a fazer armas de plástico em casa. Para isso, está em desenvolvimento o Wiki Weapon Project, site criado pela companhia (com a ajuda de pessoas do mundo inteiro) que, quando estiver no ar, disponibilizará arquivos com “blueprints” (modelos) para a produção de partes de pistolas, rifles e fuzis. O mais incrível: o governo dos Estados Unidos parece estar de acordo com isso, já que a empresa acaba de divulgar que conseguiu uma licença do governo para fabricar e vender armas.

licença Impressoras 3D podem produzir armas de fogo

A decisão, como era de se esperar, gerou polêmica. De acordo com o site da Defense Distributed, o objetivo do projeto é descobrir “como os governos irão se comportar se um dia precisarem operar partindo do pressuposto de que todo e qualquer cidadão tem acesso quase instantâneo a uma arma de fogo através da internet“, mas para o senador democrata Steve Israel isso não é uma questão política ou de liberdade individual, e sim de segurança pública. Na visão dele, é preciso agir rapidamente para dar às autoridades policiais o poder de parar o desenvolvimento dessas armas antes que terroristas e criminosos possam facilmente ter acesso a elas. Em 1988 foi aprovada pelo congresso norte-americano a Undetectable Firearms Act, lei que proibiu armas não detectáveis por detectores de metais ou por máquinas de raio-X (o que inclui as armas de plástico, que na época estavam longe de ser uma realidade) e outras armas não detectáveis, mas a lei está para expirar neste ano.

Confira a reportagem que o Jornal Nacional fez sobre o assunto:

Veja também: O dilema das TVs com tecnologia 3D.

Comente / Veja os comentários 1 comentário Categoria: Tecnologia

Comentários Facebook

Uma resposta para Impressoras 3D podem produzir armas de fogo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code lang=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre lang="" extra="">