Blog Magic Web Design

Acesse o site

Sites acabam com comentários para se defender de “lixo da web”

comentários-site

O lugar mais sórdido da internet corre o risco de não ser a Deep Web, mas as caixas de comentários de qualquer blog ou site. Soterrando uma ou outra pérola com críticas construtivas ou adendos pertinentes estão caracteres de racismo, homofobia, sexismo e ignorânica sem fim. Duvida? O ponto fica mais claro em grandes portais e blogs bem visitados, que recebem centenas de comentários diários – a maioria deles completamente irrelevante.

Em um mundo em que nem os mais inofensivos artigos escapam da raiva dos leitores, que utilizam as caixas de comentário para escrever qualquer coisa sem sentido ou qualquer impropério que lhes venha à cabeça, a liberdade de expressão começa a ser colocada em questionamento. Ou seria a liberdade dos sites em manterem um conteúdo “limpo”, sem questões agregadas pelos usuários?

  • Sites fecham comentários

Em setembro, o YouTube comunicou o lançamento de ferramentas que possibilitariam melhor administração dos comentários nos vídeos do site, para evitar a disseminação de opiniões hostis e preconceituosas, por exemplo. Em seguida, Popular Science, uma das mais importantes revistas científicas do mundo, também resolveu acabar com os comentários no site, alegando que, inclusive, o conteúdo criado por usuários pode “fazer mal para a ciência”, como pontuou a editora-chefe Suzanne LaBarre. Em nota oficial, ela deixou claro que seu ponto não é a censura, mas como os comentários publicados têm o poder de distorcer pontos de vista, alterando a percepção do leitor sobre o assunto debatido.

A informação tem como base um estudo feito com internautas norte-americanos que, ao lerem um artigo sobre inovação científica, adicionaram comentários que foram divididos entre “civilizados” e “não civilizados” – deste último grupo fazendo parte xingamentos, comentários sem sentido e palavrões. De acordo com o resultado, pode-se perceber que os comentários “não civilizados” tendem a polarizar a opinião dos leitores, alterando a interpretação da história.

  • Por que fechar?

Enquanto a ideia de obter feedback direto sobre notícias e artigos é agradável, a experiência com comentários, principalmente em sites e blogs grandes, tem sido bastante traumática para editores. Se por um lado a liberdade de expressão é necessária, por outro ela não precisa existir necessariamente dentro do web site.

O uso de tecnologias para barrar palavras impróprias ou comentários desnecessários é ainda pouco frequente devido à baixa eficiência das ferramentas disponíveis. Há também a opção de moderação dos comentários, deixando a cargo de uma só pessoa toda a filtragem do que é mostrado na caixa. Nessa segunda opção há não somente a desvantagem da demora para o comentário aparecer, mas também a demanda. Dependendo do tamanho do site, centenas de comentários são recebidos a cada hora, tornando difícil – se não impossível – a moderação adequada.

Para muitos especialistas em conteúdo web, as mídias sociais se apresentam como uma excelente forma de os usuários demonstrarem opiniões sobre os assuntos e expandirem a linha de raciocínio de artigos, deixando de fora sites e blogs que publicaram a informação. Apesar de haver uma perda de contribuições (são poucas, mas existem), os sites se livram das centenas de mensagens de spam ou palavras impróprias que são postadas diariamente.

Veja também: O submundo da web.

——————————————————————————————-

A Magic Web Design desenvolve, desde 1996, soluções completas para empresas de todo o Brasil nas áreas de internet e multimídia, com web sites, gerenciamento de redes sociais, sistemas on-line, lojas virtuais (e-commerce), apresentações multimídia e diversos outros serviços.
http://www.magicwebdesign.com.br/

Pin It

Comentários Facebook

6 Respostas para Sites acabam com comentários para se defender de “lixo da web”

  1. Pingback: Em Defesa do Rei do Camarote Alexander de Almeida | Antonio Borba

  2. Pingback: Globo consegue primeiro domínio personalizado do Brasil | Magic Blog | Magic Blog

  3. Pingback: Como criar um novo padrão de consumo na internet? - Magic Blog

  4. Pingback: 10 serviços que deixaram saudades - Magic Blog - Magic Blog

  5. FLAVIO MONTE disse:

    muito bom! gostei!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*