Blog Magic Web Design

Acesse o site

A nova masculinidade na publicidade

A nova masculinidade na publicidade

Aquele paradigma de que homem não chora, deve ser sempre forte e descuidado com a aparência está cada vez mais deixando de existir. O conceito de “nova masculinidade” rompe com os estereótipos de gênero, fortalece a igualdade entre homens e mulheres e foi tema de um amplo estudo realizado pelo Google.

Especialistas do Google BrandLab analisaram dados do buscador e também do YouTube e entrevistaram 700 homens com idades entre 25 e 44 anos para entender como eles mudaram ao longo dos anos e estão se comportando agora.

Entre os participantes da pesquisa, 34% acreditam que o homem moderno também é responsável pelas tarefas domésticas e 88% afirmam que ser um bom pai significa participar ativamente da vida dos filhos.

Em relação à beleza, tema que durante muito tempo foi tabu entre eles, 93% dizem ser importante cuidar da aparência e 49% trocam dicas de produtos quando perguntados sobre o assunto.

A My Health já conversa com este “novo homem” que se cuida

De olho na tendência, a My Health, do grupo Aeroflex, cliente da Magic Web Design, já conversa com este “novo homem” que se cuida. A marca de cosméticos possui uma linha de cuidados para o público masculino que inclui desde fixador de cabelo até espuma hidratante de barbear.

Para o Google, olhar para o digital como ferramenta capaz de conectar as pessoas e promover o diálogo é fundamental para as empresas, que devem prestar atenção principalmente no YouTube. Afinal, as visualizações do público masculino em assuntos de beleza aumentaram 44% no último ano, e entre 2016 e 2017, a audiência dos homens na categoria Moda e Beleza cresceu 10%.

Infográfico - A nova masculinidade

O YouTube se mostra também um local seguro para falar sobre temas vistos como femininos e uma excelente plataforma para aprender e encontrar novos modelos nos quais se espelhar, sem medo de julgamentos. Só em 2018, mais de 3 mil vídeos debatendo a masculinidade foram publicados.

Para as marcas que não querem ser meras espectadoras neste processo, que veio para beneficiar esta e as futuras gerações de homens, o Google indica que há 3 maneiras interessantes de agir: retratar homens sem recorrer a estereótipos (“machão”, conquistador…), promover a troca de experiências entre eles e rever a associação entre produtos e gêneros. Da mesma forma que não é mais aceitável mostrar mulheres seminuas em comerciais de cerveja, é interessante repensar campanhas sobre produtos de limpeza, por exemplo.

Veja também: Publicidade online: a diferença entre CPC, CPM e CPA

Pin It

Comentários Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*